O desastre do dirigível Hindenburg

Desastre do HindenburgO LZ 29 Hindenburg foi um dirigível construído pela empresa alemã Luftschiffbau Zeppelin GmbH em 1936. Na época o dirigível era motivo de orgulho e de propaganda para o regime nazi. O Hindenburg possuía uns impressionantes 245 metros de comprimento, sendo sustentado no ar por uma grande quantidade de hidrogénio. O Hindenburg podia atingir uma velocidade máxima de 135 km/h.

O Hindenburg realizou sua primeira viagem em 4 de Março de 1936 levando consigo 87 pessoas, incluindo o presidente da Luftschiffbau Zeppelin, o Dr. Hugo Eckener.

A partir daí o Zeppelin (como também é conhecido este dirigível) fez várias viagens para diversos locais, tendo atravessado o Oceano Atlântico por diversas vezes, nomeadamente com destino ao Brasil e aos Estados Unidos da América.

No dia 6 de Maio de 1937, cerca de 14 meses depois do seu primeiro voo, o LZ 29 Hindenburg terminaria numa tragédia que vitimou 36 pessoas.

Nesse dia o Hindenburg preparava-se para pousar no campo da base naval de Lakehurst, em Nova Jersey, Estados Unidos da América. Repentinamente um incêndio deflagrou no Zeppelim. Nesse dirigível estavam 97 pessoas, das quais 35 acabaram por morrer. Um técnico que estava no solo acabaria por morrer também. A partir do início do incêndio, o Zeppelim Hindenburg demorou cerca de 30 segundo a ficar totalmente destruído.

As causas desse incêndio estão envoltas em mistério. Várias teorias foram avançadas para explicar a origem do incêndio, porém essa questão mantêm-se em aberto. Uma das teorias defende que se tratou de sabotagem; outra teoria aponta para falha humana que estaria na origem do rompimento de um tanque de hidrogénio. Enfim, possivelmente nunca saberemos.

Segue-se um vídeo sobre esse trágico acidente.

Share Button
Bookmark the permalink.

Comments are closed.