Vulcão Krakatoa – erupção de 1883

VulcãoA erupção do vulcão Krakatoa (ou Cracatoa) ocorrida em 1883 foi uma das erupções vulcânicas mais violentas e mortíferas de que temos registo. Na sequência da erupção do vulcão Krakatoa, milhares de pessoas morreram, uma parte como consequência direta do material expelido pelo vulcão, outra parte pelo tsunami que se seguiu.

A ilha de Krakatoa, situada no Estreito de Sunda, entre as ilhas Java e Sumatra (Indonésia), acabaria por desaparecer depois da violenta erupção que ali ocorreu no dia 26 de Agosto de 1883. Antes dessa data, a ilha era constituída por 3 montanhas, com bastante vegetação, porém não estava habitada por pessoas.

Nesse dia, os 3 montes dessa ilha entraram simultaneamente em erupção tendo lançado para a atmosfera espessas nuvens de cinza e fumo que terão atingido cerca de 27 km de altitude. No decorrer deste processo, várias explosões foram ouvidas, sendo que uma delas produziu o som mais intenso registado até ao dia de hoje, tendo sido escutado a alguns milhares de km de distância da ilha de Krakatoa.

Dado que esta ilha vulcânica não era habitada, as mais de 36 mil pessoas que morreram na sequência das erupções eram de regiões relativamente próximas do vulcão Krakatoa.

Cerca de 3 meses antes do fatídico dia, mais precisamente no dia 20 de Maio de 1883, uma das montanhas da ilha explodiu de forma violenta, porém pouco tempo depois tudo voltaria à normalidade e não se previa que pudesse provocar tal cataclismo como infelizmente viria a ocorrer.

No local do antigo vulcão Krakatoa (que foi destruído por sua própria erupção), existe atualmente uma formação rochosa que atualmente cresce a um ritmo muito significativo. Esta nova ilha chama-se Anak Krakatoa (significa “filho de Krakatoa”).

Krakatoa

Litogravura da erupção do Krakatoa em 1883.

Share Button
Vulcão Krakatoa – erupção de 1883
5 (100%) 1 vote
Bookmark the permalink.

Comments are closed.