Pequena Idade do Gelo

A Pequena Idade do Gelo (também conhecida por Pequena Era Glacial) foi um período na História caracterizado por um arrefecimento registado especialmente na Europa e na América do Norte. Existem registos que indicam que tal arrefecimento também ocorreu em outros locais do Mundo, incluindo no Hemisfério Sul. O período dessa “Pequena Idade do Gelo” não reúne consenso por parte dos especialistas. Existe quem defenda que esse período teve início no séc. XVI e terminou na primeira parte do séc. XIX, mas também existe quem defenda que essa “Pequena Era Glacial” teve início cerca do ano 1300 e terminou por volta de 1850.

Esta Pequena Idade do Gelo teve 3 períodos particularmente frios. O primeiro deles teve início por volta de 1650; um outro por volta de 1770; o último foi cerca do ano de 1850. Estes três períodos foram separados intervalos de tempo onde ocorreram ligeiros aumentos de temperaturas.

Certos estudos apontam para que essa chamada “era glacial” caracterizou-se mais por um arrefecimento localizada em regiões independentes, do que por uma glaciação global.

Na Europa, a chamada Pequena Idade do Gelo foi notória de diversas formas em diversos locais. Por exemplo, na Inglaterra deu-se o congelamento do Rio Tâmisa por diversas vezes ao longo desse período. Diversos rios na Grã-Bretanha e na Holanda congelaram nesse período ao ponto de ser possível a realização de patinagem nesses rios.

O mar em volta da Islândia chegou a congelar por vários quilómetros em todas as direções, com o consequente encerramento de portos marítimos. A Islândia teve uma redução da população para metade, ainda que o abaixamento de temperatura poderá até não ter sido o principal (ou pelo menos o único) responsável. Essa redução drástica na Islândia estará também ligada à erupção do vulcão Laki em 1783. A Pequena Era Glacial também está relacionada com a morte das colónias da Gronelândia no séc. XV.

Em relação à América do Norte, os primeiros exploradores europeus e os colonos relataram invernos muito severos. Depois, no inverno de 1780, o porto de Nova Iorque congelou, sendo mesmo possível ir a pé da Ilha de Manhattan até Staten Island.

A designação original de “Pequena Idade do Gelo” referia-se às baixas temperaturas sentidas na Europa e na América do Norte. Porém, foram registadas baixas temperaturas em outras regiões do Mundo, apesar de não ser claro se existe ou não alguma relação entre esses diversos registos de locais bastante distantes do planeta. É o caso, por exemplo, de vários registos de baixas temperaturas na Ásia. No norte de África e na Etiópia também existem evidências de períodos de baixas temperaturas, bem como no sul de África. Evidências de temperaturas baixas durante esse período foram ainda encontradas em outros locais do Mundo.

Posto isto, podemos perguntar: o que causou a Pequena Idade do Gelo? Várias hipóteses são apresentadas: Uma das possibilidades tem a ver com uma diminuição da atividade solar durante esse período; outra hipótese relaciona aspectos da órbita da Terra em volta do Sol com o abaixamento da temperatura; existe também a hipótese que associa esta alteração climática com uma atividade vulcânica particularmente intensa nesse período; outra possibilidade tem a ver com a circulação oceânica. Existem ainda outras hipóteses que tentam explicar a chamada Pequena Idade do Gelo, porém ainda não existe uma solução definitiva para este fenómeno climático. Várias questões permanecem assim em aberto sobre esse período da nossa História.

Winter landscape with skaters

Winter landscape with skaters – pintura de Hendrick Avercamp do ano 1608 (aproximadamente).

Share Button
Pequena Idade do Gelo
Classifique este post
Bookmark the permalink.

Comments are closed.