Maracanazo – Brasil vs Uruguai, 1-2

MaracanazoO Maracanazo (ou Maracanaço) é o nome dado à partida do Mundial de Futebol de 1950 entre o Brasil e o Uruguai. Essa partida ditou o campeão do mundo de 1950, mas para além disso foi uma das partidas mais marcantes e dramáticas da História do futebol. Neste artigo vamos recuar até esse ano e ver o que aconteceu no histórico Maracanazo.

A fase final do Campeonato do Mundo de Futebol de 1950 foi disputada no Brasil tendo a participação de treze seleções nacionais.

Pela primeira e única vez na História dos mundiais de futebol, o Mundial não teve uma final de apenas um jogo, mas teve um grupo de 4 seleções que jogaram entre si para apurar quem seria o campeão. Essas 4 seleções foram as primeiras classificadas dos seus respetivos grupos e foram elas: Brasil, Espanha, Suécia e Uruguai.

Nessa fase do Mundial onde só restaram estas 4 seleções, as coisas começaram bem para o Brasil. Na primeira jornada, o Brasil ganhou por 7-1 à Suécia, enquanto que a Espanha empatou com o Uruguai por 2-2. Na segunda jornada as coisas continuaram favoráveis ao Brasil, dado que defrontou a Espanha e venceu por 6-1, enquanto que no outro jogo o Uruguai venceu a Suécia por 3-2. Para terceira e última jornada o Brasil levava 4 pontos, enquanto que o Uruguai levava 3 pontos, sendo que estas duas seleções iriam se defrontar nessa partida decisiva.

O Brasil jogava em casa, tinha mais um ponto que o Uruguai, por isso bastava um empate para a seleção brasileira para garantir o título de campeã do mundo. O Brasil dominava esse Mundial e parecia ser mais que favorito para vencer a Copa. Todo o Brasil vibrava com esse muito provável título de campeão do mundo. Para grande parte dos brasileiros a vitória já estava garantida e no fundo já festejavam essa conquista antes mesmo da partida decisiva.

Seleção do Uruguai - Mundial de 1950

Foto da seleçao do Uruguai, antes da partida contra o Brasil.

Neste contexto ocorreu uma das partidas mais marcantes da História do futebol, o chamado Maracanazo.

Estavamos no dia 16 de Julho de 1950, no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. O nome “Maracanazo” vem do nome do estádio onde a partida decorreu. Perto de 200.000 pessoas assistiam à partida no maior estádio de futebol do mundo. Até hoje, esta foi a partida de futebol com mais pessoas a assistir no estádio.

O Brasil preparava-se para a festa, aliás, antes dessa partida o Brasil já estava em festa com uma aparente e ilusória vitória antecipada.

Com este ambiente, a partida teve início. Como seria de esperar o Brasil começou com uma postura atacante, porém o Uruguai conseguiu manter o empate a 0-0 até ao intervalo. Este resultado ainda que “perigoso”, era favorável ao Brasil.

Na segunda parte, logo aos dois minutos de jogo, o atacante brasileiro Friaça fez o 1-0 para o Brasil. Festa nas bancadas do estádio do Maracanã com a convicção que o Brasil seria mesmo campeão do mundo. Nesta altura o Uruguai precisava de marcar dois golos sem sofrer nenhum. Diante de uma seleção como a do Brasil tal não seria nada fácil.

Apesar disso, esta partida ainda estava longe do fim e a seleção uruguaia não se deu por vencida. Aos 21 minutos da segunda parte, o uruguaio Juan Schiaffino fez o 1-1. Estava assim empatada a partida, porém este resultado ainda servia para o Brasil.

No minuto 34 da segunda parte, aconteceu o que parecia ser impensável a todos os brasileiros: o Uruguai marcava e fazia o 1-2. O autor deste golo histórico foi Alcides Ghiggia. O Brasil emudecia perante tal golo. Nesta altura o Brasil precisava de empatar a partida para ganha a Copa, enquanto que o Uruguai via uma grande conquista ali tão perto.

O segundo golo do Brasil não surgiu e assim o Uruguai venceu por 1-2, sendo assim campeão do mundo de futebol. O Brasil ficou de rastos, incrédulo diante de tão grande revés. As pessoas que poucas horas atrás festejavam alegremente, estavam diante de uma derrota que jamais esperariam. Entrava assim na História o Maracanazo.

A opinião pública foi implacável com o guarda-redes do Brasil, Moacir Barbosa, que supostamente teria falhado no lance que deu o segundo golo do Uruguai. Barbosa levou esse peso até à sua morte no ano 2000, como se a responsabilidade por aquela “tragédia” fosse dele. Foi o bode expiatório por aquela derrota.

Vale a pena lermos o que escreveu mais tarde o jornalista desportivo brasileiro, sobre o guardião Moacir Barbosa, e a sua relação com o Maracanazo: “Certamente, a criatura mais injustiçada na história do futebol brasileiro. Era um goleiro magistral. Fazia milagres, desviando de mão trocada bolas envenenadas. O gol de Ghiggia, na final da Copa de 50, caiu-lhe como uma maldição. E quanto mais vejo o lance, mais o absolvo. Aquele jogo o Brasil perdeu na véspera.”.

Segue-se um pequeno vídeo sobre o Maracanazo, onde podemos ver (sem muita qualidade) os lances dos golos do Brasil e do Uruguai.

Ouça a narração completa da Rádio Nacional Brasil. É um interessante áudio histórico que descreve como foi o jogo do Maracanazo:

Share Button
Maracanazo – Brasil vs Uruguai, 1-2
Classifique este post
Bookmark the permalink.

Comments are closed.