Couto Misto – Antigo microestado entre Portugal e Espanha

Meaus - Couto MistoCouto Misto (ou Couto Mixto, em galego) foi um microestado independente que existiu durante cerca de 8 séculos entre a fronteira dos reinos de Portugal e de Espanha. Sua origem remonta ao séc. X e sua existência perdurou até ao ano de 1868.

Não se sabe como começou este pequeno Estado Ibérico com cerca de 27 km2. Este território foi durante séculos independente tanto de Portugal como de Espanha.

O Couto Misto abrangia três povoados, nomeadamente: Santiago, Rubiás e Meaus.

Os habitantes do Couto Misto possuíam diversos privilégios. Um desses privilégios era a possibilidade dos cidadãos poderem escolher se preferiam ter nacionalidade portuguesa ou espanhola, ou até optar por não ter nenhuma destas. Os habitantes do Couto Misto também não eram obrigados a pagar tributo a Portugal ou Espanha. Para além disso tinham privilégios ao nível de serviço militar, não servindo o Exército de nenhum dos países. O Couto Misto também servia de asilo para os foragidos, não podendo as autoridades portuguesas ou espanholas persegui-los neste território, salvo em determinados casos específicos.

O Couto Misto, como microestado ibérico, deixou de existir em 1868, na sequência do Tratado de Lisboa de 1864. Então as povoações que constituíam o Couto Misto passaram a pertencer ao reino de Espanha, ficando Santiago e Rubiás integrados no município de Calvos de Randín, e Meaus no município de Baltar. Uma pequena faixa desabitada do Couto Misto passou a integrar o município português de Montalegre.

Em contrapartida, passaram para domínio português algumas povoações divididas pela linha da fronteira entre Portugal e Espanha, nomeadamente: Soutelinho da Raia, Cambedo e Lama de Arcos. Estas localidades estão integradas no município de Chaves.

Mapa do Couto Misto

Mapa do Couto Misto

 

Bandeira do Couto Misto

Bandeira do Couto Misto

Share Button
Couto Misto – Antigo microestado entre Portugal e Espanha
5 (100%) 1 vote
Bookmark the permalink.

Comments are closed.