Batalha de Estalinegrado

Batalha de Estalinegrado. Crédito: Bundesarchiv, Bild 183-J21826 / CC-BY-SA 3.0A Batalha de Estalinegrado (ou Batalha de Stalingrado), ocorrida entre 23 de Agosto de 1942 e 2 de Fevereiro de 1943, foi uma das batalhas mais sangrentas e brutais da História. De um lado estava a Alemanha nazi com seus aliados, do outro lado estava a União Soviética. O palco dessa batalha foi a cidade de Estalinegrado (atual Volgogrado), na União Soviética (URSS).

Em Junho de 1941, em plena Segunda Guerra Mundial, a Alemanha e seus aliados começaram a invasão do território soviético, na chamada Operação Barbarossa. Inicialmente, as forças da Alemanha nazi e dos seus aliados do Eixo, obtiveram diversas vitórias, conseguindo avançar rapidamente em território da URSS. Porém, ao tentar entrar em Moscovo os alemães tiveram seus planos frustados. A resistência soviética impediu que os alemães tomassem a cidade. Os confrontos pelo controlo da capital da União Soviética ficaram conhecidos como a Batalha de Moscovo.

Assim, a atenção dos alemães centraram-se em outros territórios soviéticos. Os alemães avançaram rapidamente pelo sudoeste da URSS, com os russos a oferecer pouca resistência. Assim, as forças alemãs aproximaram-se de Estalinegrado, às margens do rio Volga. A intenção de Adolf Hitler era atacar e tomar esta cidade, estando o 6º Exército alemão a preparar-se para realizar o ataque.

No dia 23 de Agosto de 1942, a Luftwaffe (força aérea alemã), começou um forte bombardeamento em Estalinegrado. Nesta cidade soviética existiam muitas fábricas que produziam material de guerra, tendo essas fábricas sido os alvos preferenciais dos bombardeamentos. Durante cinco dias de bombardeamento, grande parte de Estalinegrado estava em destroços, tendo nesse período de tempo morrido cerca de 40.000 pessoas. Joseph Stalin (ou Estaline) não permitiu que os civis abandonassem a cidade, argumentando que assim os soldados seriam encorajados a defender o lugar, e os próprios civis ajudariam na defesa da cidade.

Depois de Estalinegrado ter sido fustigado com os bombardeamentos, no dia 13 de Setembro os soldados alemães entraram na cidade com o intuito de eliminar por completo a resistência russa. Porém, os alemães tiveram que defrontar a resistência russa que estava dentro das construções e das ruínas da cidade, dificultando a ação dos alemães. Tornou-se numa luta de casa a casa, homem a homem, infligindo muitas baixas em ambos os lados.

Entretanto, em meados de Outubro, os alemães já tinham tomado posse de grande parte de Estalinegrado, restando apenas alguns locais onde a resistência soviética ainda se mantinha. Hitler já comemorava a conquista da cidade. Era uma questão de prestígio tanto para Adolf Hitler como para Joseph Stalin a questão do controlo da cidade que levava o nome do líder soviético.

Neste ponto da Batalha de Estalinegrado, deu-se um ponte de virada que viria a ser decisivo para o rumo que a Segunda Guerra Mundial haveria de tomar. Em 19 de Novembro, em pleno inverno rigoroso na URSS, mais de um milhão de soldados soviéticos atacaram as tropas alemãs, rodeando e imobilizando o 6º Exercito alemão dentro de Estalinegrado. Os alemães que até então estavam em vantagem nesta batalha sofriam aqui um golpe fatal. No comando desta ofensiva russa estava o general Vassili Chuikov.

Hitler, ao saber disto, ordenou que a cidade fosse totalmente tomada a qualquer custo. Na realidade, o ditador alemão estava a sentenciar o fim do 6º Exército.

Assim, as tropas alemãs estavam cercadas pelas tropas russas. Com o passar do tempo, as baixas nas tropas alemãs não eram apenas resultantes dos combates, mas também da fome e do frio extremo que se abatia em Estalinegrado.

Entretanto, na Alemanha, foi decidido montar uma operação com o objetivo de romper o cerco russo indo em auxílio do 6º Exercito que estava cercado. Esta operação foi chamada de “Tempestade de Inverno“, ficando o general Erich von Manstein a comandar a operação. Esta seria a última esperança para os cerca de 300.000 soldados alemães que estavam cercados em Estalinegrado.

Inicialmente a operação “Tempestade de Inverno” corria bem para o lado alemão. Porém, ao chegar próximo de Estalinegrado, as forças alemãs foram derrotadas não conseguindo romper o cerco russo e tendo falhado na sua missão. A derrota completa do 6º Exercito alemão seria uma questão de tempo.

Assim, as tropas russas iam avançando e gradualmente tomando o controlo de Estalinegrado. Alguns soldados do exército alemão conseguiam entrar nos aviões que eram enviados para reabastecer as tropas, e assim fugiam ao massacre. Porém, a esmagadora maioria não teve essa sorte.

No dia 8 de Janeiro de 1943, o exército russo ofereceu ao exército alemão a oportunidade de uma rendição digna. Porém, Adolf Hitler se oponha a tal possibilidade, mesmo diante da iminente derrota do exército alemão. Perante a intransigência de Hitler, os alemães tiveram de rejeitar a oferta dos russos.

A situação tornou insustentável em Estalinegrado. Lá se encontrava um exército alemão totalmente desmoralizado. Para além das baixas durante os combates, os soldados estavam também a morrer de frio e de fome. Para além disso, ainda existiam muitos civis na cidade, com dificuldades extremas. Tal situação acabou por levar ao canibalismo, tanto por parte dos soldados alemães, como por parte dos civis russos.

Os combates então continuaram, com o exército russo a ganhar terreno frente aos alemães. Tornava-se cada vez mais óbvio que a decisão irredutível de Hitler não fazia qualquer sentido.

No dia 2 de Fevereiro a Batalha de Estalinegrado chegou ao fim. Cerca de 100.000 soldados depuseram suas armas, tendo o marechal Friedrich Paulus também se rendido, mesmo contra a vontade de Hitler.

Apesar desta rendição, um pouco mais de 10.000 homens terão recusado render-se, lutando e escondendo-se em diversos locais. No final, e segundo os relatórios, 2418 destes homens terão morrido e 8646 terão sido capturados. No início de Março de 1943, os últimos alemães finalmente depuseram as armas.

Aqueles que se renderam foram levados para cativeiro, para campos de concentração na União Soviética. A maioria acabou por morrer. Apenas cerca de 5.000 homens acabariam por sobreviver e regressar às suas casas.

Do lado das tropas do Eixos, não foram apenas alemães que perderam a vida na Batalha de Estalinegrado. Também muitos romenos, italianos e húngaros perderam a vida.

Entre mortos, feridos e desaparecidos, estima-se que a Batalha de Estalinegrado tenha causado cerca de 2 milhões de baixas. Este foi um dos episódios mais negros da História da humanidade, e um exemplo de até onde a insensatez humana pode chegar.

A derrota na Batalha de Estalinegrado foi decisiva para a derrota final da Alemanha nazi na Segunda Guerra Mundial. A partir daí as forças soviéticas avançaram e conquistaram territórios ocupados pelos alemães, até finalmente chegaram a Berlim onde se consumou a derrota da Alemanha nazi.

Share Button
Batalha de Estalinegrado
5 (100%) 1 vote
Bookmark the permalink.

Comments are closed.